Saiba qual o melhor monitor cardiaco para você e porque sua vida pode depender dele.


Saiba qual o melhor monitor cardiaco para você e porque sua vida pode depender dele

Porque comprar um monitor cardíaco

Talvez você o conheça como frequencímetro, monitor cardiaco ou Polar. De qualquer forma, o objetivo dele é monitorar o batimento do seu coração. É chamado de Polar porque há alguns anos a empresa Polar dominava o mercado de monitores cardíacos para esportistas e acabou virando o Bombril deste mercado.

Você pode querer comprar um para diminuir seus riscos de forçar demais seu corpo e, ter algum problema de saúde ou acabar não conseguindo completar uma prova.

Além disso, você pode querer um frequencímetro para que sua atividade física traga mais resultados em perda de peso, ganho de massa, ou para melhorar seu desempenho, por exemplo, para correr mais rápido. Isso é justificado porque há uma faixa de frequência ideal para que tenha melhores resultados. Esta faixa de frequência muda conforme o condicionamento físico melhora.

Quem possui problemas de saúde como diabetes, hipertensão e colesterol alto, tem maiores riscos de ter problemas mais graves como desmaiar, ter dores no peito, infarto e até morrer. Por isso é importante passar por uma avaliação médica antes de praticar qualquer atividade física.

Principais características de um monitor cardíaco

Em sua maioria, os frequencímetros vêm com uma cinta que precisa ser usada próximo ao peito para que a medição seja feita.

Os monitores costumam mostrar a frequência cardíaca e a duração do treinamento, além de permitir configurar faixas de frequência cardíaca e avisam se você estiver treinando fora desta faixa. Modelos mais avançados possuem várias destas faixas (ou zonas alvo) o que permite variar o ritmo com treinos intervalados, que contribui para um treinamento com melhor desempenho.

Os melhores modelos também incluem GPS. Neles você pode saber sua velocidade e a distância percorrida. Alguns até salvam o percurso, incluindo variações de altitude, e outros estimam a distância conforme a pessoa movimenta o corpo, como o braço e o pé, por exemplo. Esta última característica é interessante para quem treina em esteira já que o GPS não funciona neste caso.

Outra vantagem dos modelos avançados é que eles analisam o seu treino e fazem sugestões como o período necessário de recuperação, por exemplo. Alguns também dão mensagens motivacionais.

Outra característica que nem todos têm, é poder transferir os dados do relógio para um computador, smartphone ou tablet. Isto é interessante para acompanhar o treinamento tanto pelo atleta e técnico quanto para divulgar para amigos. Além disso, é possível fazer mais análises desta forma.

Se você não gosta de usar o relógio mas não se incomoda em correr com o smartphone, você tem a opção de comprar uma cinta que seja compatível com seu smartphone. Pense que sempre que você quiser fazer as medições, você terá que correr com seu celular.

Como escolher seu relógio com monitor cardíaco

1. Tome cuidado com monitores que vêm sem a cinta

Preste atenção porque alguns modelos são vendidos sem esta cinta e se você comprar um destes vai precisar comprá-la separadamente depois. E estas cintas normalmente não são nada baratas. Talvez haja algum modelo que não precise da cinta para medir a frequência cardíaca mas a maioria precisa.

2. Escolha seu frequencímetro conforme seus objetivos

Se você só quer evitar ter um problema de saúde, então provavelmente vai preferir um modelo mais simples e barato.

Mas se você quer ter melhor aproveitamento de sua atividade física, um modelo mais avançado irá valer muito a pena para você.

3. Prefira um modelo com mais zonas alvo

Modelos com mais zonas alvo (faixas de frequência cardíaca) auxiliam em um treinamento mais complexo. Também facilitam ao não ter que configurar o relógio frequentemente para quem faz vários tipos de treino mas em dias diferentes.

4. Prefira relógios com tudo integrado

Ter vários acessórios como ter um acessório para o GPS e outro para medir as passadas costuma ser um incômodo na hora do treino e das provas.

5. Veja a duração da bateria

Os modelos que têm GPS costumam acabar a bateria em poucas horas. Para quem vai fazer provas muito longas como um Ironman ou ultramaratona pode ter problemas com alguns modelos, além do que carregar a bateria toda hora provavelmente não é algo que você goste de fazer.

6. Veja nossa planilha comparativa

Veja nossa planilha que compara diversos modelos de monitores cardíacos. Ela pode lhe ajudar a fazer sua escolha.

Se tiver alguma crítica ou sugestão sobre a planilha, ou se você gostaria de ver outros modelos na planilha, nos avise nos comentários no final desta página.

As cintas que trabalham com smartphone

Encontrei duas cintas, o Polar H6 e o Oregon SSmart. Ambos utilizam Bluetooth 4.0 (Bluetooth Smart) e por isso precisam de dispositivos (smartphone/iPod) compatíveis com esta tecnologia para funcionar.

Com elas você pode usar o seu smartphone ou iPod para ver a frequência cardíaca. Nesse caso, o que poderia ser feito dependeria muito do aplicativo utilizado no dispositivo.

Os relógios mais inteligentes

Polar V800

O Polar V800 ajuda a entender como está a evolução da forma física, a carga de treinamento e a necessidade de recuperação, fornece a frequência cardíaca mesmo dentro d'água.

v800_main_mobile_40

Garmin 910XT

O Garmin 910XT é um modelo muito bom para triatletas ou nadadores que querem treinar natação em uma piscina sem precisar se preocupar em contar quantas piscinas nadou pois analisa as braçadas e estima qual foi a distância percorrida. A duração de 20 horas da bateria é outro diferencial deste relógio.

rf-lg

TomTom Runner e Multi-Sport

Um diferencial dos modelos MultiSport e Runner da TomTom é que ele estima a distância percorrida em esteira sem precisar de nenhum acessório adicional. O modelo MultiSport ainda possui medições para bike e natação.

TomTom Runner e Multi-Sport

Os relógios mais simples

Há muitas marcas de frequencímetros e a maioria está na categoria de modelos de baixo custo. Dois que eu posso recomendar são o Polar FT1 e o Oregon SE122. O ponto a favor da Polar é a tradição da marca que é bem forte. E o ponto negativo é que faz vários anos que o Polar FT1 foi lançado.

Posicionamento Magnético

Atraia Seu Cliente Ideal, Transforme Vidas e Alcance seus Sonhos



O Autor

shigueo

Claudio Shigueo Watanabe é criador da NutryAction, formado em PNL e coach pela Sociedade Brasileira de Coaching, além de ser formado em engenharia pela USP e MBA internacional pelo OneMBA.

Ele é casado, tem um filho, é maratonista e está planejando também ser um IronMan.

Ele tem um diário onde você pode saber mais das dificuldades e desafios de ser um maratonista e triatleta.


Comente aqui suas dúvidas e sugestões